Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jardim das Delícias



Quarta-feira, 20.12.17

Os vampiros - Adão Cruz

ao cair da tarde 5b.jpg

 

Adão Cruz  Os vampiros

vampiros1.jpg

 

(Adão Cruz)

 

A cidade está comida por enormes vampiros, varrida de poesia, flores e frutos e canções quentes dos filhos da cidade.

Ainda que os dentes sejam de cifrões, os vampiros matam com bombas, tiros e orações.

Já não regressam as manhãs na cidade exterminada, coberta pela nuvem de vampiros devoradores que tudo comem e não deixam nada.

A cidade dos pobres está comida por vampiros, vindos das cavernas podres da cidade civilizada, guiados por deuses e generais, benzidos por papas e cardeais que tudo comem e não deixam nada.

E os pobres arrastam a vida muito aquém da vida, onde um mar de nada definha o pensamento e um rio de cinza cobre a alegria de viver.

Eis que os pobres se dão conta de um futuro em liberdade, onde um mar de sonho e utopia restitui a vida ao pensamento e à razão.

Mas os vampiros conhecem bem os buracos da prisão e tudo fazem para os vedar com grades de fé e religião.

A cidade está comida por enormes vampiros vindos do céu e do inferno, devorando a mente e abandonando o corpo no deserto, como criança sem asas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Augusta Clara às 14:00




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes


Links

Artes, Letras e Ciências

Culinária

Editoras

Jornais e Revistas

Política e Sociedade

Revistas e suplementos literários e científicos