Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jardim das Delícias



Quarta-feira, 19.06.13

Nuvem - Andreia Dias

 

Andreia Dias  Nuvem

 

   Porque hoje sonhei… sonhei que me podia vestir de branco e encarnar numa fantasia de Carnaval… e que boa ideia! Estaria mascarada de pipoca ou de algodão-doce… e porque não de nuvem? Mas que enorme disparate! Eu nem acho piada ao Carnaval! Mas gosto de sonhar… quando os sonhos são “sonhos bons”!

Para sonhar acordada, basta olhar para as nuvens… aprecio tanto “um” céu com nuvens, porque depressa salto para o dorso de um cavalo e num galope rumo ao Taj Mahal. Vejo o Adamastor com as suas barbas, ou será o Pai Natal? Tartarugas, espadas e martelos, uvas, algemas e marmelos… são plasticina imaginária e moldo-as com os meus olhos. Tudo pára à minha volta e sinto-me pequenita, porque só tenho olhos para elas que são tão majestosas mas tão efémeras… que monótono seria o céu se fosse sempre azul…

Não sou a única a gostar de nuvens, pois continuo a ouvir “está nas nuvens!” para dizerem que alguém está distraído ou também que está a explodir de felicidade…

As nuvens são constituídas por gotículas de água ou cristais de gelo condensados e suspensos no ar.

Para se formar uma nuvem é necessário que exista humidade, núcleos de condensação, arrefecimento do ar até à temperatura de saturação e processo que eleve o ar.

Até ao início do século XIX, as nuvens não foram devidamente identificadas e classificadas. As suas medidas e altura da base permitem classificá-las em nuvens altas, médias, baixas e com desenvolvimento vertical. Os diferentes tipos de nuvens resultam da combinação de algumas características: o prefixo “cirro” é atribuído às nuvens altas por apresentarem um aspecto ténue e fibroso (ex: cirrocumulus; cirrostratus); o prefixo “alto” é reservado para as nuvens médias (ex. altostratus); estrato refere-se às nuvens de maior extensão horizontal, ou nuvens baixas (ex. stratocumulus); cumulo nas de maior extensão vertical como cumulonimbus; e nimbo aplica-se às nuvens capazes de produzir precipitação (nimbostratus).

 

Curiosidades: São umas das principais responsáveis pela meteorologia. São elas que fazem existir os trovões, relâmpagos, neve, chuva, arco-íris...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Augusta Clara às 17:00




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • frar

    NÃO FALES EM EUROPA FALA EM LIBERDADE!---> a l...

  • Augusta Clara

    Pela minha parte obrigada Inês. Bj

  • Anónimo

    A poesia é como a música. Compreendo-o. E a Baremb...

  • Augusta Clara

    Obrigada pelo seu comentário. Vou ver se descubro ...

  • Eugénio

    W. B. Yeats é um poeta wue gosto muito. O meu pred...


Links

Artes, Letras e Ciências

Culinária

Editoras

Filmes

Jornais e Revistas

Política e Sociedade

Revistas e suplementos literários e científicos