Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jardim das Delícias



Quarta-feira, 27.11.13

Os gatos resguardam-se da chuva - Maria do Rosário Pedreira

 

Maria do Rosário Pedreira  Os gatos resguardam-se da chuva

 

(Odi-Sseus)

 

 

Os gatos resguardam-se da chuva.

Alguém diz o teu nome à janela,

olhando as aves que partem para o sul.

 

Há uma memória embaciada de outro outono,

cinzas no pátio,

o cheiro de alguma coisa que morre, mas não dói.

 

(in A Casa e o Cheiro dos Livros, Gótica)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Augusta Clara às 19:00


1 comentário

De Beatriz Santos a 27.11.2013 às 22:38

a gente morre tanto da mesma coisa que há-de haver uma vez em que já não dói. e seremos autómatos. robots. aperta-se um pulso e cortamo-nos na lata:)

gal tem voz independente da idade. sempre um trinado juvenil.

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bravo, meu caro Adão!Comungo dessas palavras tão s...

  • Anónimo

    Obrigada. Beijinhos

  • Sandra

    Adorei ler! Que reflexão tão verdadeira! Gostei im...

  • Anónimo

    Comovente primeiro. Depois, limpas as névoas dos o...

  • A 3ª face

    Soberbo!Adorei


Links

Artes, Letras e Ciências

Culinária

Editoras

Filmes

Jornais e Revistas

Política e Sociedade

Revistas e suplementos literários e científicos