Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jardim das Delícias



Terça-feira, 25.11.14

A justiça é mesmo cega? - Augusta Clara Matos

o balanço das folhas2.jpg

 

Augusta Clara Matos  A justiça é mesmo cega?

 

 

 

   Não amo nem odeio José Sócrates por muito que estivesse farta do seu governo - mal eu sabia o que vinha a seguir. Quero, mas quero mesmo acreditar na Justiça, se não já não sei o que nos pode valer no meio de tantos escroques razoavelmente distribuídos pelo poder. Não sei é se consigo. E porque é que não consigo? Pelo mesmo motivo de que me apercebo que outros também não conseguem.
Faço questão de reivindicar o meu direito de cidadania lembrando o seu conteúdo: liberdade de opinião e da sua livre expressão; lembrando, também, que a justiça é exercida em nome do povo tal como os actos governativos o são. Mas estes últimos têm sido tão o inverso do propagandeado que nem os seus próprios eleitores os reconhecem.
E a justiça? Será obrigação minha acreditar cegamente que é justa depois de todos os atropelos que este processo José Sócrates teve até agora: a detenção humilhante, a quebra do segredo de justiça sem que ninguém seja punido por isso, a baixeza das reportagens televisivas e jornalísticas, a ausência de explicação dos crimes que lhe são atribuídos a justificaram a medida de coacção máxima?
Até o facto de o terem levado para uma prisão fora de Lisboa me deixa interrogações. Como se se tratasse dum perigoso terrorista.
Bom, e os outros? Os que têm agitado as notícias no últimos tempos com as derrocadas dos bancos cujos prejuízos caem sobre os nossos impostos? E os submarinos? E ...
Olha, acabo de saber que os dos vistos gold vão sair da cadeia com pulseira electrónica!
Terão sido o ensaio geral? Ou a justiça é mesmo cega?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Augusta Clara às 17:08


2 comentários

De adao cruz a 26.11.2014 às 14:01

Augusta, partilho da tua preocupação. No entanto, penso que é muito mais importante para o país e para todos nós esta actuação da justiça, do que a sua não existência. Não acredito que, a despeito desta ou daquela forma de actuar, muito sujeitas às subjectivíssimas apreciações de cada um, haja aqui uma cabala, como pretende insinuar Mário Soares, possivelmente merecedor de muitas investigações. Acredito na recta intenção da justiça, acho que deve dar as explicações que entender e não aquelas que exigem os mais diversos personagens desta heterogénea malta. Como tu, acho que há cá fora centenas se não milhares de gajos, no governo, nas instituições, nas empresas e nos bancos a merecer uma cela em Évora, e isso causa-me arrepios e muitas desconfianças quanto ao bom exercício da investigação e da justiça. Mas sou um leigo nesta matéria, o que não invalida que considere muito positivo e não negativo o que se passou no caso presente. Espero que seja um estímulo para meter na pildra muitos e muitos mais. Se tal acontecer, independentemente de mais ou menos aparato, de mais ou menos opiniões mais disparatadas e menos disparatadas, bem-aventurada seja a Justiça. Muito me agradaria, por exemplo, saber que um dia irá ver o sol aos quadradinhos, toda essa quadrilha de médicos, farmacêuticos, farmácias, indústria e armazenistas, responsáveis por avultados roubos a todos nós e pelas sórdidas fraudes há muito muito tempo existentes nesta área dos medicamentos.

De Augusta Clara a 26.11.2014 às 17:08

Pois é, Adão, a mim também muito me agradaria ver presa toda a quadrilha que anda à solta ou que fingem que prendem e libertam logo a seguir para nos acalmar os ânimos, mas a verdade não é essa. Os processos arrastam-se, enredam-se nas mãos de advogados caros que sabem usar todos os artifícios processuais e acabam por prescrever. Vê o que aconteceu com o dos submarinos em que houve condenações na Alemanha e aqui foi arquivado porque desapareceram os documentos do processo (ainda ontem encontrei um artigo de 2012 sobre isso). E todos sabem que o Paulo Portas passou uma noite inteira a fotocopiar documentos oficiais no Ministério da Defesa antes de lá sair no dia seguinte.
Quanto ao processo Sócrates, alguma coisa alertou e repugnou muita gente, mesmo aqueles que não gostam dele, nunca nele votaram e estavam farto do seu governo, como eu estava. Porque esta justiça não tem provado ser isenta, acho que sabes isso tão bem como eu. E também sabes a razão deste protesto generalizado: por um lado a indignidade com que foi feita a prisão, com televisão à espera de verem uma coisa qualquer - um carro a passar na noite que podia ser o meu - para criarem a tal "narrativa" a contar para o share ", os jornais, sobretudo os rascas, as destilarem veneno e a atirarem cá para fora informação em segredo de justiça para formatarem, de imediato, a opinião pública, ao serviço de quem? Apesar de tudo ele foi o Primeiro Ministro de Portugal e também merece como toda a gente a tal presunção de inocência.
E, depois de tudo isto, porque não explica o juíz os motivos por que é acusado de modo a que todos entendamos aquela prisão preventiva que, mesmo os advogados e jornalistas que não são apoiantes do Sócrates consideram despropositada e excessiva. Até a cadeia onde o meteram, mau grado as justificações que deram, é, quanto a mim, uma afronta. Pode dizer-se que as prisões são todas assim. Talvez, mas ali, num número tão pequeno de presos, até existe um psicopata, um verdadeiro "serial killer ", que matou três raparigas há uns anos. Acho indigno e, chame-se cabala ou lá o que for, não tenho dúvida nenhuma de que foi montada uma jogada da direita muito oportuna no momento em que estamos.
E mais não digo. É preciso respeitar a justiça e deixá-la actuar nos seus tempos. É, sim senhor, mas tendo em conta que actua em nosso nome e o que é feito em nosso nome temos direito de percebê-lo para que não subsistam dúvidas sobre a existência de metástases do poder político a estenderem-se aos tribunais.

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Podem me fazer análise do poema? Yema etc

  • Anónimo

    LINDO!!!!

  • Anónimo

    Foi esquecimento a identificação do autor do texto...

  • Anónimo

    Uma beleza o texto, prosa poética com certeza. A E...

  • Augusta Clara

    Olha, Eva, não tinha visto a tua resposta e vim pr...


Links

Artes, Letras e Ciências

Culinária

Editoras

Filmes

Jornais e Revistas

Política e Sociedade

Revistas e suplementos literários e científicos