Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jardim das Delícias



Sábado, 21.07.18

O segredo - Adão Cruz

ao cair da tarde 5b.jpg

 

Adão Cruz  O segredo

adão7a.png

 

(Adão Cruz)

 

 

O mais belo segredo da minha vida

Onde o horizonte foge contra o tempo

É só nosso e de mais ninguém

Onde as sombras negras desaparecem

Ele procura ver-me na janela dos teus olhos

E tenta falar-me no silêncio falso do desdém.

 

Mais além veste-se de negro

De sol enorme e de pão quente

Do eco de tudo à volta do teu ninho

De purpúreos reflexos de sol poente

Do vermelho de sangue em coração de gente.

 

Não consigo ver-te tão ausente

Sem calor no descampado que aqui mora

Sem o dilúvio do desejo permanente

Que adormece nos verdes rios do meu segredo

E acorda sempre ao romper da aurora.

 

Tudo me encaminha para os teus olhos

Quando te sentas à porta da minha idade

Nesta entrada iluminada de enganos e algemas

Mas o segredo que devora a vida

Presa entre as mãos abandonadas e serenas

Veste de mentira a beleza da verdade.

 

Como criança quase me obriga a pedir ao vento

Uma lufada de Primavera amor e sentimento

Mas as palavras fazem ninho

No mais doce recanto de um beijo de sofrimento

E adormecem de mansinho.

 

Vou embora…

São horas de saber se a vida vale a pena

No dobrar de avessos e gargalhadas

Junto ao rio que os dedos fazem e desfazem

Vou correr as margens no sentido da nascente

Sabendo que o rio me arrasta para o fim da tarde

Na implacável força da corrente.

 

Ainda bem que esta margem é clara e amena

E do outro lado é tudo escuro quase negro

Mas quando o fogo queima o pensamento e a razão

Até o segredo azul de um pálido coração

Escondido desde há muito no ventre dos pinheiros

Parece verde como o verde da ilusão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Augusta Clara às 17:37




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também está na exposição

  • Anónimo

    Está na exposição

  • Anónimo

    Este está na exposição

  • Anónimo

    Coração é a Alma que se vêOu pode ver, difusa mas ...

  • Anónimo

    Ou me engano, ou anda ainda por aí um pedaço de no...


Links

Artes, Letras e Ciências

Culinária

Editoras

Jornais e Revistas

Política e Sociedade

Revistas e suplementos literários e científicos