Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jardim das Delícias



Quarta-feira, 23.05.18

Palavras e poesia - Adão Cruz

ao cair da tarde 5b.jpg

 

Adão Cruz  Palavras e poesia

cl9a.jpg

 

(Adão Cruz)

 

Madrugada sempre mortal

Regresso obscuro de além dos sonhos

Jogo imaginário de sabor amargo

Sempre que os pés pousam na terra.

 

Procuro as palavras que são chaves de si mesmas

E com elas tento abrir o pensamento

No silêncio que as transforma em poesia.

 

Tudo em vão!

 

Por elas vivi e me transformei a vida inteira

Em rosas de orvalho e cheiro a alecrim

Por elas rasguei as trevas

E aliviei a dor que há dentro de mim.

 

Mas a poesia é mentirosa irrealista

E o bálsamo que suaviza o sofrimento

Não passa de vãs palavras e cacofonias

Ilusões a pagar no fim da vida

Com um rosário de angústias e agonias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Augusta Clara às 18:19




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também está na exposição

  • Anónimo

    Está na exposição

  • Anónimo

    Este está na exposição

  • Anónimo

    Coração é a Alma que se vêOu pode ver, difusa mas ...

  • Anónimo

    Ou me engano, ou anda ainda por aí um pedaço de no...


Links

Artes, Letras e Ciências

Culinária

Editoras

Filmes

Jornais e Revistas

Política e Sociedade

Revistas e suplementos literários e científicos