Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jardim das Delícias



Sexta-feira, 22.06.18

Quando levas um seio ao vento - Adão Cruz

ao cair da tarde 5b.jpg

 

Adão Cruz  Quando levas um seio ao vento

!cid_000701cbc25f$a2beb540$0201a8c0@35fbece8256d47

 

(Adão Cruz)

 

Quando levas um seio ao vento
e me dás a beber campos e cidades
glorifico a pouca luz que ainda me resta.

Se os lobos se atravessam no caminho para a tua cabana
o vento ergue-me nos ares
e o coração aprende a não ter medo de cair.

Descobridor de sonhos
de amanhãs que riem
e de estuários...
continuo a pintar o vento ainda que nele te vás.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Augusta Clara às 14:00


1 comentário

De Anónimo a 27.06.2018 às 10:29

Coração é a Alma que se vê
Ou pode ver, difusa mas intensa.
É Divinal sentir o que se crê
E magistral pintar o que se pensa.

Abraço
Santos Oliveira
https://acordarsonhando.blogspot.com/

Comentar post




Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Comentários recentes

  • Anónimo

    Também está na exposição

  • Anónimo

    Está na exposição

  • Anónimo

    Este está na exposição

  • Anónimo

    Coração é a Alma que se vêOu pode ver, difusa mas ...

  • Anónimo

    Ou me engano, ou anda ainda por aí um pedaço de no...


Links

Artes, Letras e Ciências

Culinária

Editoras

Jornais e Revistas

Política e Sociedade

Revistas e suplementos literários e científicos